Tipos de Aerógrafos

Existem três classificações principais para aerógrafos:

  • Tipo de alimentação (gravidade, sucção, pressão)
  • Tipo de gatilho (ação simples, dupla ação)
  • Tipo de mistura (interna, externa)

 

Alimentação

Os tipos mais comuns de alimentação são Gravidade e Sucção.

  • Os aerógrafos de sucção utilizam um copo com um canudo que puxa a tinta do fundo. Esse sistema funciona pela criação de um "vácuo" no canudo, sugando a tinta.

    • Vantagens:
      • Permite uso de recipientes maiores, o que facilita em grandes coberturas.
      • Possibilidade de trabalhar com vários copos - um para cada cor, tipo de tinta ou solvente.
    • Desvantagens:
      • Exige mais pressão para sugar a tinta. Dependendo do trabalho, isso pode dificultar o acabamento. Requer um compressor mais forte.
      • É preciso acertar a posição do canudo, de modo a aproveitar toda a tinta, senão haverá desperdício.
      • O canudo também requer limpeza após cada uso.
  • Nos aerógrafos por gravidade, o copo fica sobre a caneta e possui um furo no fundo. A tinta chega ao corpo do aerógrafo descendo pela força da gravidade, e então é misturada com o ar.

    • Exige menos pressão do que no sistema por sucção, permitindo melhor aproveitamento do ar e uso de compressores mais econômicos
    • Permite usar quantidade menor de tinta. Isso facilita a troca rápida de cores - é ideal em trabalhos artísticos, retratos, materiais que usam combinações de tinta ou “palhetas de cores”.
    • Encontramos dois tipos básicos de copo:
      • Copo Fixo: o copo é fixado no aerógrafo e fica sempre na mesma posição. É o sistema que desperdiça menos tinta. Pode-se pingar uma quantidade ínfima, diretamente no furo do fundo do copo, e a tinta vai cair próxima do bico do aerógrafo. Entretanto, não é possível usar um aerógrafo com copo fixo se for necessário pintar de baixo para cima (como no forro, por exemplo), pois a tinta derramaria pelo topo do copo.
      • Copo Giratório: permite girar o copo no eixo vertical, permitindo pintura de baixo para cima ou em outras posições difíceis.

 

Produtos para Aerografia



Tipo de mistura

O ar pode ser misturado com a tinta dentro ou fora do aerógrafo, conforme o modelo dele. Nos modelos de Mistura Externa, a tinta e ar são misturados fora do aerógrafo. E nos de Mistura Interna, a mistura ocorre dentro do corpo dele.
Os aerógrafos de mistura externa são mais rudimentares, sendo usados para pinturas mais gerais ou de fundos. Sua vantagem é um sistema simples de montagem, o que facilita a manutenção e limpeza. Dentre os modelos, existem aqueles que permitem a regulagem da quantidade de tinta e outros que não.

Os aerógrafos de mistura interna permitem um jato menos amplo, sendo indicados para trabalhos mais finos. A desvantagem é que só podem ser abertos com conhecimento técnico e é preciso muito cuidado para não deixar tinta secar dentro do corpo do mesmo.

 

Tipo de Gatilho

Os aerógrafos de mistura externa são todos de ação simples. Já os com mistura interna podem ser divididos em de ação simples ou dupla ação.
Os Aerógrafos de Ação Simples liberam o ar apenas quando o gatilho é pressionado. O controle de fluxo de tinta, se tiver, é feito à parte, do bico do aerógrafo.

Já os aerógrafos de Dupla Ação permitem que ambos os controles sejam feitos pelo gatilho. A pressão no sentido vertical libera a passagem de ar. Já o movimento horizontal puxa a agulha para frente ou para trás, liberando o fluxo de tinta. Esse sistema é muito mais delicado, mas permite traços mais finos ou de tamanhos variáveis.

 

Texto adaptado do site Schnauzer Plastimodelismo - www.spmodelismo.com.br

 

Aerógrafos